O saque para fora do CQC…

Ontem estava eu assistindo ao CQC, da Band, um dos poucos programas “assistíveis” da TV Brasileira, quando algo não só me chamou a atenção como me incomodou.

O quadro era “o povo quer saber”, com o jogador da Seleção de Vôlei Giba. Até aí tudo bem, é um dos quadros interessantes do programa, onde o povão pergunta para uma celebridade (às vezes célebre sei lá eu por quê!) perguntas, digamos, capciosas. Porém o que me incomodou não foram as tais perguntas, ou a condução do quadro, o que achei desnecessário foi o fato de a TV Bandeirantes ter “borrado” as marcas dos patrocinadores na camiseta que o Giba usava.

Tá certo que já estou cansado de ver isso em vários programas e sei perfeitamente que é uma jogada (?) de marketing a de não fazer propaganda para os outros. Porém, em se tratando de ESPORTE não só acho que essa medida deveria ser revista quanto o(s) nome(s) do(s) patrocinador(es) deveriam ser gritados aos quatro ventos.

Num país onde o atleta olímpico é um sobrevivente, boicotar quem incentiva esses atletas é um tremendo gol contra. É quase uma atitude anti-desportiva. Mesmo que esse esporte seja o vôlei que tem certo destaque na mídia, inclusive tendo jogos veiculados. Mas mesmo o multicampeão vôlei está anos-luz atrás dos investimentos que possui o futebol.

Além do mais qualquer um que tenha visto uns melhores momentos da vida da Seleção de Vôlei está careca de saber que quem os patrocina são o Banco do Brasil e a Olympikus. Tentar “esconder” isso parece ridículo.

Fiquei decepcionado com esse saque para fora do CQC. Ironicamente uma das perguntas para o Giba era a respeito dos investimentos no vôlei. Pergunta essa que ele respondeu dizendo que ainda falta muito…

Pudera, investir em um esporte que não o futebol não deve ser negócio muito rentável, ainda mais quando da oportunidade de exposição de sua marca – afinal esse é o objetivo de um investidor – a emissora de TV decide “borrá-la”.

Na minha opinião, todo mundo que investe em esporte, que incentiva o esporte merece ser mostrado, ser aplaudido, até. Parabéns Banco do Brasil e Olympikus e todos aqueles que patrocinam o esporte olímpico brasileiro. E Band, vê se melhora isso aí…

Anúncios
Esse post foi publicado em Opinião e marcado , , . Guardar link permanente.

3 respostas para O saque para fora do CQC…

  1. Mera questão contratual Olmedo. O Santander patrocina o CQC, né? Jura que eles vão mostrar propaganda do BB. Business, nada mais. Viva o capitalismo!

  2. prolmedo disse:

    Sim, eu sei. Mas acho estranho isso, até parace que o BB vai faturar rios de dinheiro por aparecer 5 minutos no CQC. Nos EUA não tem essa frescura, já cansei de ver citação a outras emissoras em algumas séries que eu assisto. E olha que lá é o Império Malvado do Capitalismo…

  3. Não é de hoje que o CQC vem dando os foras deles… esses tempos vi no twitter algo do tipo “confira o que as pessoas estão achando sobre o livro que ensina a escrever errado!” Eu fico PÊ da vida quando programas, jornalistas, apresentadores senso comum se metem em coisas que eles não sabem. Acabei não assistindo o programa, daí não fiquei sabendo se a matéria acabou esclarecendo a questão do livro que ensina que há a VARIAÇÃO linguística ou se eles estavam afirmando mesmo que o livro prima pelo falar e escrever errado.

    Concordo com as tuas palavras desse post, Paulinho. Esporte no Brasil que não seja futebol… é rala de sobreviver.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s